Os cabelos estão envelhecendo rápido demais! por que?

Ol@! Nossa RODA DE CONVERSAS vai girar em torno de uma palavra ou ação que se tornou indispensável nos espaços que se se dizem embelezar os cabelos. A palavra é TRATAMENTO CAPILAR.

Cabelos

Os cabelos (meus e seus) estão expostos no dia a dia diferentes processos que podem ser físicos, químicos ou ambientais e são compostos por proteínas como: queratina, colágeno e elastina, em uma estrutura conhecida Córtex, Medula e Cutículas. Estas últimas, além da proteção, permitem a passagem da água por todo o comprimento dos fios. Conforme se abrem ou fecham, garantem brilho e maciez aos cabelos. As Cutículas, entretanto, podem desidratar e perder a beleza por causa de agressões externas e internas

Veja como nossos cabelos estão sujeitos aos danos:

  • Longa exposição ao sol durante o verão;
  • Água do mar;
  • Cloro presente na água da piscina;
  • Vento;
  • Poluição (que tende a piorar com o tempo seco do inverno);
  • Chapinha;
  • Ar quente do secador de cabelo;
  • Muita escova (o atrito para alisar, combinado com o calor do secador);
  • Processos químicos como tintura, permanente, alisamento, agentes oxidativos e desestruturadores como a descoloração;
  • Mudanças na alimentação,
  • Uso de vários medicamentos,
  • Doenças ou mudanças hormonais.

Envelhecimento precoce da fibra capilar

Todos os dias, durante todo ano e a cada tendência, os cabelos são atingidos por algum tipo de “agressão”. O que mais  caracteriza estas ações de interferência, são ações efetivadas pelas escovas, tinturas, chapinhas, baby liss, sol (geralmente sem proteção adequada), praia, piscina e, o que ainda se espera, são cabelos belos e saudáveis! Isso não será possível se o cabelo não for tratado e cuidado a cada tendência de estações do ano ou a cada intervenção de transformação (mudança).

No inverso, são expostos às agressões físicas da água quente, secador e prancha. Porém, no verão somos abusivos. Percebe-se que na estação mais quente os cabelos estão sujeitos à agressão do sol o tempo todo, a radiação ultravioleta atinge a cutícula e faz com que ela perca sua característica fundamental de encaixe e produza aberturas que acabam favorecendo a agressão dos poluentes vindos de agentes físicos e mecânicos.  É muito importante que, de alguma forma, o cabelo seja protegido em relação à radiação ultravioleta em todo verão. É muito importante que, de alguma forma, o cabelo seja protegido em relação à radiação ultravioleta, do contrário teremos o ENVELHECIMENTO PRECOCE DA FIBRA CAPILAR

Mudanças na arquitetura do arcabouço capilar!
O que e isso?

O envelhecimento capilar é um processo influenciado por múltiplos fatores que podem ser genéticos e ambientais. Um exemplo clássico de fator ambiental é a radiação ultravioleta (UV), que resulta na indução do estresse oxidativo e na produção de radicais livres capazes de causar danos às organelas celulares presentes no folículo capilar. Estudos recentes evidenciam a existência de um programa de envelhecimento tecidual que avança progressivamente, culminando em mudanças na arquitetura do arcabouço capilar. (Gustavo Facchini, PhD em Biologia Funcional e Molecular – Unicamp)

Porosidade

A porosidade é causada pelo desequilíbrio nas cutículas, cuja função é proteger o córtex (região interna da fibra). É o primeiro sintoma de um cabelo sensibilizado ou doente. Isto acontece quando as escamas estão desalinhadas, quebradas ou com falhas (fissuras) e, com isso, permitindo a perda de umidade causando deficiência na lubrificação e facilitando a penetração de agentes que danificam e fragilizam a parte mais profunda do córtex, tornando-o áspero, embaraçado e quebradiço.

A porosidade faz com que os cabelos fiquem mais volumosos e rebeldes. O brilho desaparece e os fios ficam arrepiados e vulneráveis às condições ambientais, retendo resíduos de poluição e expostos aos raios solares que, também, atuam sobre os pigmentos, acelerando o processo de desbotamento da cor. As pontas dos cabelos começam a abrir “pontas duplas, triplas” e se partem facilmente com o manuseio.

Muita atenção e cuidado com as cutículas

As cutículas são barreiras protetoras que dificultam a ação danosa dos agentes ambientais e químicos (vento, sol, poluição, baixa umidade do ar, ação de produtos químicos etc.). Sem a proteção da CUTÍCULA  o córtex se torna frágil e cai, Estes agentes atuam de diversas formas

 

Agentes que atuam no envelhecimento precoce e diminuem a saúde da fibra capilar

• O sol,  com seus raios ionizantes, produz os radicais livres que destroem as moléculas, resultando em desbotamento, ressecamento e envelhecimento do fio.

• A baixa umidade do ar pode ser sentida na pele, que passa a repuxar, incomodando e acelerando o processo de aparecimento de rugas. O mesmo acontece com os cabelos que passam a ter um aspecto envelhecido.

• A poluição deposita sobre os fios substâncias químicas em pequena quantidade, mas que vão se acumulando e agindo sobre as moléculas que compõem a estrutura do cabelo, alterando-as gradativamente.

• Com o tempo úmido, principalmente no outono, os fios porosos tornam-se muito elásticos quando absorvem excesso de umidade e ficam fragilizados rompendo-se facilmente.

• O cloro substância alcalina derivada do hidróxido de sódio, altamente corrosivo e residual deixa na superfície do cabelo a presença de um sal, com um tom esverdeado que poderá reagir com substâncias oxidantes causando ressecamento ou rompimento dos fios.

• O cloreto de sódio (sal de cozinha) deposita resíduos de sais, provoca o ressecamento, aumenta a reação de produtos oxidativos com a fibra do cabelo, altera o resultado nas colorações e causa o desbotamento precoce. Conduz carga eletrostática ao fio do cabelo dando volume e rebeldia aos fios, principalmente, em cabelos volumosos e cacheados perdendo muitas vezes a característica dos cachos, dificultando o trabalho de escova e volume.

• Frio intenso provoca queima da fibra capilar, causa ressecamento e aumento de volume, aumentando a estática dos fios.

• Agentes químicos: colorações, alisamentos, progressivas (que impermeabilizam a fibra),  descolorantes através do processo oxidativo e desestruturador que se é necessário na mudança de cor do cabelo, faz com que o cabelo tenha perdas de proteínas e de moléculas de água, essenciais para resistência e aparência saudável.

• Agentes físicos como: secador, chapinha (piastra), desembaraçar os cabelos após as lavagens, escovação diária, penteados com presilhas ou grampos, tranças, manipulações que envolvam trações fortes, causando o rompimento, fissuras e ressecamento.
exposição

No próximo post vamos as possibilidade de evitar o envelhecimento precoce. Saiba que para cada caso existe um tratamento adequado. Para tanto, o autoconhecimento sobre o quê é realizado em sua fibra, o seu estilo de vida são fundamentais para compreender o processo. Por Dalva J. Balz Bender / Analista Química e Empreendedora na área Cosmética Capilar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *